Dourados é um município brasileiro da região Centro-Oeste, localizado no estado de Mato Grosso do Sul. Fundada em 1935, Dourados teve desenvolvimento lento até a segunda metade do século XX, por causa das deficiências de meios de transporte e vias de comunicação, principalmente com Campo Grande.

A partir dos anos 1950, com a abertura de rodovias, acelerou-se seu desenvolvimento e Dourados tornou-se importante centro agropecuário e de serviços, especialmente a partir dos anos 1970.
Nos anos 1990, além do crescimento da agropecuária, o desenvolvimento comercial e de serviços na zona urbana foi decisivo para que Dourados se consolidasse como pólo regional, de serviços e agropecuário para uma região com quase 1 milhão de habitantes, incluindo parte do Paraguai, o que lhe confere o merecido título de Portal do Mercosul.

De acordo com estimativas do IBGE de 2013, possui uma população de 207 498 habitantes (50,777 habitantes por km²), sendo a segunda cidade mais populosa de Mato Grosso do Sul (depois da capital), além de ser o 136º maior município brasileiro e o 55º maior município interiorano do Brasil. E, segundo a prefeitura da cidade, possui 205.990 km² de área urbana.
O município possui uma agenda cultural variada, atraindo muitos visitantes por eventos como a Expoagro (exposição agropecuária, industrial e comercial de Dourados), Encontro de Corais (reúne grupos corais do Brasil inteiro bem como de países vizinhos como Paraguai, Uruguai e outros), FESTUDO (Festival Universitário de Teatro de Dourados, festival onde participam Grupos do Brasil e de países vizinhos), Festa das Nações (com comidas típicas e apresentações culturais dos países participantes), Campeonato Brasileiro de Motocross e eventos científicos realizados em suas universidades (sendo no total 19 eventos locais).

A cidade de Dourados também se destaca como cidade universitária, pois conta com 6 universidades, sendo duas delas públicas. É comum estudantes do Centro-Oeste e do resto do Brasil irem morar no município para estudar nas universidades locais. Além de ensino superior, o município oferece capacitação para o nível médio e técnico.
A cidade tem o segundo maior PIB entre os municípios de MS, representando cerca de 8% do total das riquezas produzidas no estado, e o 158º maior PIB entre os municípios do Brasil e o 68º lugar entre os municípios interioranos brasileiros. A cidade também ficou com o 122º maior potencial de consumo (IPC Marketing) entre todas as cidades brasileiras em 2013, com índice de 0,12%.

Cidade de Dourados - MS

 

História

Em 1870, com o término da Guerra do Paraguai, iniciou-se um povoamento mais efetivo nessa região, que foi percorrida também pelos espanhóis e bandeirantes em busca de riquezas naturais. Em 1884, formou-se o povoado de São João Batista de Dourados, próximo ao Rio Dourados.
Em 1909, cerca de 50 pioneiros (destacava-se nesse grupo Januário Pereira de Araújo e Joaquim Teixeira Alves) que iniciam um trabalho apoiado na criação de um patrimônio. Pela da Lei nº 658, de 1914, Dourados é elevado a distrito do município de Ponta Porã, e sua abrangência incluía os dois distritos policiais existentes na época (que foram criados em 1910). Foi aí que surgiu o Distrito de Paz. Nessa época algumas pessoas já haviam fixado residência com suas famílias na região.
A vila se desenvolvia quando, pelo decreto estadual de nº 30 de 20 de dezembro de 1935, foi oficialmente criado o município de Dourados, sendo desmembrado de Ponta Porã em 22 de janeiro de 1936. Seu primeiro prefeito nomeado foi João Vicente Ferreira. Em 13 de setembro de 1943 foi criado o Território Federal de Ponta Porã pelo presidente Getúlio Vargas, que abrangia os municípios de Dourados, Porto Murtinho, Miranda, Nioaque, Bela Vista, Ponta Porã, Maracaju e Bonito (sendo Ponta Porã sua capital). Este durou apenas três anos (1943 a 1946), sendo reintroduzido ao estado de Mato Grosso em 7 de janeiro de 1947.
Em 11 de outubro de 1977 Dourados passa a fazer parte do atual estado de Mato Grosso do Sul.

 

Pontos turísticos

Catedral Imaculada Conceição – A capela começou a ser construída em 1925, sendo inaugurada no ano seguinte. A população levou para a capela uma imagem de Nossa Senhora da Conceição, trazida da França. A Paróquia foi criada em 1935. A atual edificação foi construída em 1943 e reformada em 1953. A Catedral Imaculada Conceição abriga em seu interior um belo mosaico em cerâmica.

Catedral Imaculada Conceição - Dourados MS

Artesanato da Vila São Pedro – Concentrados e vendidos em vários pontos da BR 163, apresenta artesanato de diversos tipos, produzidos com diferentes materiais, principalmente a madeira da qual estão sendo produzidos móveis e utilitários domésticos com traços da cultura sul matogrossense.

Artesanato Vila São Pedro - Dourados MS

Monumento ao colono – Patrimônio histórico cultural, tombado em 1987, o monumento é uma referência na cidade. Homenageia os primeiros colonizadores e trabalhadores do município, retratando décadas de luta e trabalho de um povo. Significa o marco inicial da colonização.

Museu Histórico e Cultural – Criado em 1977 foi revitalizado em 2001 e reimplantado com técnicas museográficas em 20 de dezembro de 2002. Possui um vasto acervo de objetos, fotos, rouparia, equipamentos e documentação, o museu resgata a história da chegada dos primeiros desbravadores até a implantação da colônia agrícola.

Parque Antenor Martins – Área de preservação ambiental, com 34 hectares. Abriga cerca de 450 árvores nativas e expressiva população de aves palustres. Possui ainda lagoa, quadra de esporte, pedalinhos, pista de caminhada, campo de futebol, teatro de arena e quiosques.
Igreja Presbiteriana de Dourados – Construída na década de 1950 e inaugurada em 1958. O responsável pela construção foi o Reverendo John Marion Sydens-Triker. É um ponto de referência na região central de Dourados que encanta pela sua moderna arquitetura.
Parque dos Ipês – Com o colorido dos Ipês, a paisagem permite um encontro com a beleza e com a vida saudável.É um ótimo lugar para caminhadas, possuindo pista de caminhada, quadra de peteca, vôlei de areia, basquete, futsal e playground. O Parque abriga ainda o Teatro Municipal e a sede da Academia Douradense de Letras e Cultura.
Praça Antonio João – Em 1925, ocorriam Cavalhadas onde hoje é a Praça Antônio João, que também já foi campo de futebol. Em 1952, foram plantadas mudas de árvores e nos anos 1960, instaladas a estátua do Tenente Antônio João, herói da Guerra do Paraguai (1864- 1870).

Reserva Indígena – A reserva de Dourados foi fundada em 1925 e compreende uma área de 3.600 hectares, onde habitam índios de tribos Kaiowá, Ñandeva e Terena.

Vídeo sobre a cidade de Dourados

Mapa da cidade de Dourados